Campos do Jordão
Um pouco de História Pontos Turísticos Comércio e Serviço Atividade Econômica
   Veja ainda:
Minas Gerais
Paraná
Rio de Janeiro
Rio Grande do Sul
Santa Catarina
São Paulo
Aqui você encontra as principais informações para conhecer a cidade de Campos do Jordão.
Cidade de Campos do Jordão

O que se pode dizer sobre Campos do Jordão que não tenha sido dito? As terras adquiridas pelo Brigadeiro Jordão, no século XIX, sempre tiveram propriedades medicinais, e isso sabia-se desde seu primeiro povoamento, por volta de 1874. Criada para ser uma estância de repouso e tratamento, Campos do Jordão tornou-se uma estância turística que brinda seus visitantes com um dos melhores climas do mundo e, para compensar o frio natural, muito calor humano.

É impossível não se encantar com a simpatia dos habitantes da Suíça brasileira, ou ficar apaixonado pelas belezas naturais de uma terra que vive do turismo, e vive muito bem! Mas isso também já é sabido há muito tempo...

Números Gerais
 
 Fundação
 1.874
 Altitude
 1.628 m
 População
 47.824 habitantes
 Homens
 23.413
 Mulheres
 24.411
 Urbana
 47.526
 Rural
 298
 Área Total
 289,5 km²
 Densidade Demográfica
 165,19 hab/km²
 CEP
 12460-000
 DDD
 12
 
 
Mapas

Novo sistema com o mapa das principais cidades. Você pode escolher entre mapa de ruas ou fotos de satélite ou os dois juntos!

Sites Oficiais

 Prefeitura Municipal:
 Câmara Municipal:

Informações Complementares

 Localização:
• Campos do Jordão está localizada à leste da Capital de São Paulo, Serra da Mantiqueira, no médio Vale do Paraíba.
 Classificação:
• Estância Climática, Turismo Cultural, de Aventura e de Montanha.
 Vocação:
• Estância Turística
 Coordenadas Geográficas:
• Latitude: 22º 41' 15" S
• Longitude: 45º 33' 45" W
 Distâncias:
• São Paulo - 167 km
• Rio de Janeiro - 303 km
• Belo Horizonte - 477 km
• Taubaté - 36 km
• São José dos Campos - 82 km
• Pouso Alegre - 87 km
 Acessos:
• BR-116 Rodovia Presidente Dutra
• SP-123 Floriano Rodrigues Pinheiro
• SP-50 Monteiro Lobato
 Limites:
• Norte - Itajubá, Pirangussu e Wenceslau Braz
• Leste - Guaratinguetá
• Sul - Pindamonhangaba
• Oeste - São Bento do Sapucaí
 Clima:
• Tropical temperado, não apresentando nebulosidade úmida, ventos constantes ou chuvas excessivas. Seu clima de montanha é reconhecido como um dos melhores do mundo. Suas quatro estações São bem definidas, podendo-se observar cenários de grande beleza durante todo o ano.
 Temperatura:
• Temperatura média anual de 13° C
 Topografia:
• O solo do município, é, em geral, formado de gnaisses xistosos e micaxistos, e as montanhas mais altas São de granito ou de gnaisse granitóide. Subindo o Vale do Paraíba, o granito grosso nas encostas da serra, mostra-se em grandes lajedos, em dorsos lisos ou em blocos amontoados de tamanhos e formas pitorescos. Na parte setentrional de Campos do Jordão, aparece superposto ao granito, um xisto micaceo muito fragmentado e com camadas verticais. Alí, nas fraldas dos morros pelados, onde a Vegetação arbórea não prospera, o quartzo branco em fragmentos angulosos e miúdos, cobre o solo em larga extenSão. Pendendo para o pequeno Vale dos Pilões, o granito aparece em extensas lombas, descobertas em dorso negro e liso; mais adiante, apresenta-se em escarpa aprumada, sob camadas de quartizito. Para o Sul, ainda na margem do Planalto, o granito aflora, freqüentemente, e levanta cabeços redondos e pitorescos nas cabeceiras do Piagui. A Pedra do Baú e os sucessivos contrafortes que dela fazem parte, separando os pequenos vales do Capivari, do Jaú, do Pirangussu, Vargem Grande e do Baú, São também de granito ou gnaisse granitóide, que aí formam os pontos mais elevados da região. São freqüentes as rochas ferruginosas como os conglomerados recentes, compostos de massas de minério de ferro, ligadas por um cimento de limonito, a que se dá o nome de canga. As águas em geral São límpidas, leves, doces e salutíferas, havendo águas minerais. O município faz parte do complexo cristalino da Mantiqueira, sendo a região, paleontologicamente, pré-cambriana (arqueano); o solo é, em geral, muito calcinado e não São abundantes os minérios. Em alguns lugares aparece o ferro, grafite, e também o ouro, que, antigamente, foi explorado nas margens dos córregos Alegre e do Sto. Antônio, que afluem para o Sapucaí. Constituem seus recursos minerais as jazidas de dolomito, bauxita, granada, gnaisse, granito e caulim.
 Hidrografia:
• Rio mais importante do Município é o Capivari, sendo considerado a vertente mais alta do Rio da Prata (cerca de 4/5 do Município está localizado na Bacia Paraná-Uruguai), cujas nascentes se localizam no bairro Umuarama. O Rio Capivari recebe em seu curso o Rio Abernéssia, os ribeirões do Imbiri e das Perdizes e os córregos do Guarani e do Homem Morto. A partir deste último passa a denominar-se Rio Sapucaí-Guaçu que, longe do Município, une-se ao Rio das Mortes, para formar o Rio Grande.
O Rio Sapucaí-Guaçu recebe, ainda dentro do Município, as águas dos ribeirões dos Marmelos, do Paiol, da Ferradura, da Serra, do Campo do Meio, da Guarda ou Gaiarada, do Casquilho, Serrote e do Coxim. Na extremidade sudeste do Município, nas vertentes voltadas para o Vale do Paraíba, descem os ribeirões das Barradas, do Paiol Velho, dos Melos e do Lageado. O Rio Sapucaí recebeu este nome porque as suas margens estavam sempre repletas de sapucaias ou sapucaís, árvores que aos poucos foram desaparecendo em razão do desmatamento criminoso.
 Vegetação:
• A Vegetação de Campos do Jordão se distribui em dois grandes tipos: a Vegetação de mata e a Vegetação campestre. De um modo geral, ela se apresenta profundamente modificada pela influência do homem.
Parceria Contra Drogas   Projeto Rio Vivo   Combate a Pedofilia na Internet
Início
 
Sua página inicial
 
Nos seus favoritos
 
Topo
Bookmark and Share
BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina
ABRAWEB IBAMA Fundação Abrinq
Nós Podemos
Aviso Legal